18 de ago de 2015

EU POR MIM

serei
sempre
eu
sozinho
mesmo
que eu
consiga
em sonhos
abraçar
o mundo
ainda
assim
estarei
sozinho
a solidão
fez em mim
morada

serei
sempre
eu
a ler
poesias
que não foram
escritas
serei
sempre eu
a ouvir
ecos
nas madrugadas

serei
sempre
eu
aquele que se veste
de solidão
e se disfarça
o tempo
todo
de poeta

eu
por mim
e ninguém mais