2 de ago de 2015

ESQUEÇO

esqueço
teu rosto
teu corpo
teu beijo
esqueço
devagar
teu cheiro
teu toque
esqueço de ti
das ruas por onde andou
das palavras que dissestes
esqueço
que um dia
me perdi
e nunca mais me achei
esqueço
do amor
que joguei fora
esqueço
do tempo perdido
as poesias
que escrevi
lembro apenas
o buraco
onde me escondi
para sobreviver
as lembranças
difícies
de esquecer