10 de ago de 2015

ENCANTOS TANTOS

tuas
flores
teus
anis
teu crepusculo
tuas noites
tua cor
teus caminhos
tuas cruzes
amores
tuas dores
teu sentir
tuas mãos soltas
teu coração
ventos
nuances
vertigens
vertentes
estradas
que não se encontram
beijos
que não se dão
vozes
caladas
olhos
fechados
silêncio
nas bocas
gargantas secas
tuas flores
de perfumes
tuas águas
cachoeiras
teus nortes
encantos tantos
perdidos