20 de ago de 2015

DE ONDE VEM

eu não
sei
como
onde
e porque
nasce
em mim
poesias

talvez
da dor
que eu já tenha
sentido
talvez
do amor
que eu ainda
tenho mim

talvez
nasça
da minha sede
talvez
não nasça
já esteja
viva
e tenha como missão
acalmar minha morte

não sei
porque
há tanto o que dizer
de onde
surgem estas palavras
talvez
elas já estejam
latentes
em mim

esperando
meus gritos
esperando
um papel em branco