14 de ago de 2015

ALMA INERTE

foque
teus olhos
negros
no abismo
desta tua alma
inerte

foque
teus olhos
no horizonte
sem cor

deixe-se
perder
desalma
água
de rios
e mares

perca-se
em meio
aos nadas
que ficam por ai
a espreita
de almas

mergulhe
no raso
vaso profundo
deixe lá
tuas sementes

foque
na paz
que se perde
e na guerra
de todos dias