6 de ago de 2015

AINDA ESPERO

ainda
espero
olhando
pela janela
que o dia
volte
e traga
de volta
aquilo
que perdi
ainda
espero
que as horas
parem
e que o relógio
não conte mais
histórias
sobre o que já foi
ainda
espero
minhas alegrias
minhas melodias
alegorias
minhas canções
cantadas
no silêncio
ainda
espero
olhando pela janela
que a vida
de novo aconteça
e o sol
de novo
volte a brilhar
ou não