10 de ago de 2015

A DAMA DE VERMELHO

a
dama
de vermelho
anda
por ai
sem espelho
pés no chão
dona do mundo

a
dama
de vermelho
se veste
de paixão
da paixão que sente

se entrega
aos olhos
que a devoram
que tocam a pele
sem tocar

a
dama de vermelho
beija
o mundo
e anda por ai
nos tantos sonhos
que já
não sonha mais

a
dama
de vermelho