31 de ago de 2015

310 POESIAS

310
poesias
e sei
que eu podia
escrever
ainda mais

310
poesias
pedaços
da vida
que vivo
e todo
o
sentimento
que há em mim

310
poesias
meu auto-retrato
minha biografia
geografia
onde me acho
e onde me escondo

310
poesias

que deixei
aqui
sem rascunhos
neste
meu quadro
de tantas reticências
e reminiscências

310
poesias
do ontem
que talvez
um dia
volte
em tantos outros
amanhãs

O QUE A VIDA QUER

o que
a vida
quer
é
que sempre
haja
flores
nas janelas
é
haja
sempre
o gosto
gostoso
do amor
que haja
paixão
em tudo
o que faça
o
que a vida
quer
é que os olhos
se encontrem
que as mãos
se entrelecem
e as bocas
se percam
no gostoso mel
do beijo
o
que a vida
quer
é que sol
sempre
brilhe
haja o que houver
o
que a vida
quer
é que sempre
se escreva
uma nova poesia
e que os papéis
em branco
sejam manchados
com tintas
é o que
a vida espera

JÁ TE SONHEI


eu
já te sonhei

te encontrei
em meus
sonhos

te amei
da forma
mais natural
e bela
eu

rabisquei
poesias
na tua pele
macia
e
depois
não quis
mais acordar
eu
já te sonhei
que eras
minha lua
na minha noite
densa
e escura

te sonhei
deitada no meu jardim
sob as rosas
sem espinhos
eu já
te sonhei
e não quis mais
acordar
tinha medo
de te perder
e nunca mais
te sonhar
 

DEIXA EU TE SENTIR


deixa
eu te sentir
em um só
momento
ainda
que
único
ainda
que passageiro
deixa
eu ficar
no teu abraço
deixa
eu sentir
teu corpo
ainda
que por
segundos
deixa
eu beber
teus beijos
carinhar
tua
pele
ainda
que tudo
passe
ainda
que tudo
sejam apenas
instantes
ainda
que depois de tudo
fique
as lembranças
e o gosto
do teu corpo
nas poesias
dos dias
que seguem

TEUS PÉS

gosto
dos
teus pés
teus dedos
calcanhar
unhas
tornozelos

gosto
dos
teus pés
de como pisa
de como caminha
descalços
pisando
na areia
do meu mar

gosto
dos
teus pés
que sustentam
a beleza
de tua alma
pés
que te levam
e te suportam

gosto
do teu pisar
em meu mar
gosto
de tudo
o que teu

na do que
é teu
em mim
é infimo

amo tudo
 

SER FELIZ


ser
feliz
é ter
a geladeira
cheia
é ter
o aluguel pago
é poder
receber
os amigos
para assistir
um filme
comer
uma pastelada
ou quem sabe
uma boa
feijoada
ser
feliz
é poder
sair
para trabalhar
e ter
para onde voltar
ser
feliz
é ter uma roupa
um calçado
nos pés
um abrigo
um amor
para amar
ser feliz
é sobreviver
porque
viver
está cada vez
mais difícil

CADA RESPIRAR

é
assim
cada
respirar
cada
pulsar
deste meu coração

é
assim
que
sinto
você em mim
em cada
batida
em cada
poro
centimetros

é
assim
que deixo
seu amor
cuidar de mim
leve
e intenso
real
verdadeiro
amor
que de tanto
amar
dói

é assim
meu sentir
a cada palpitar
a cada respirar
uma poesia
um versejar

TODA POESIA

vou
viver
minhas poesias
vou
amar
sem medo
pra que
o medo
de amar

vou
escrever
besteiras
sem rimas
sem me preocupar
com nada

vou
deixar
as palavras
correrem
por mim

quero papéis
em branco
quero sorrisos
abraços
sinceros

vou
deixar
que a poesia
deixe mais amenos
meus dias

vou rasbiscar
paredes
o chão da minha rua
vou pintar
o céu
e a lua

vou viver
toda poesia
que existe em mim

NÃO ESPERO NADA

hoje
eu não espero
nada
quero
apenas
viver
viver
é o que me resta

hoje
quero um dia
tranquilo
sem melindres
sem medo
dia de paz
estou cansado
de guerras

hoje
não tenho pressa
vou devagar
apreciando
a vida

tenho corrido
demais
tenho tido
muita pressa

não olho mais o sol
não sinto mais
o vento
deixo chorando
a poesia
que existe em mim

BOM DIA

vem
meu amor
acorda
desperta
abre
a janela
vem me dar
bom
a vida
lá fora
nos espera

vem
meu amor
o café
está
na mesa
há flores
nos vasos
falta
apenas seu sorriso

vem
acorda
desperta
hoje
é dia
de vida
hoje é dia de festa

vamos brindar
o amor
que há em nós


fora a vida nos espera

30 de ago de 2015

TEREZA RECHE

gosto
de te
ler
Tereza
gosto
de viajar
no gostoso mundo
de tuas palavras

gosto
do teu leve
versejar

dos gritos
silenciosos
que invadem
meu mundo
e causam
em mim
erupções
de sentidos

gosto
Tereza
deste teu jeito
Clarice
de ser
gosto
da beleza séria
dos olhos puxados
do leve sorriso

gosto
deste teu mar
de amar
deste teu universo
de poesias

do encanto
que me faz ficar
à deriva

 

GENTE SOFRIDA

não
gosto
de gente
sofrida
de
gente
que fica
abraçado
ao sofrimento
e carrega
essas
correntes
por todos
os lados
não gosto
de quem
implora
bem querer
e piedade
quem tem dó
de si
e se encolhe
e se conforma
e não grita
e não vai pra guerra
não
gosto de gente
sofrida
que se amedronta
para a vida
e que deixa
de viver pra sofrer

NÃO POSSO MAIS SONHAR

eu
não posso
mais
sonhar
não posso
mais
querer
não posso
mais enlouquecer

não sou
mais
nenhum menino
minhas
asas
estão
cortadas
estou
preso
na minha gaiola
de porta
e janelas
abertas
não devo
mais me arriscar
conheço
os caminhos
as pontes
atalhos
eu não posso
mais sonhar
nem mais
enlouquecer
nem posso mais
me perder
não sou mais
nenhum menino

RASO DEMAIS

mesmo
sem saber
nadar
foi
no teu mar
que eu quis
me afogar
eu quis
ficar
ali
invadido
porti
e por tudo
aquilo
que eras
teu mundo
mesmo
sem saber
voar
e me atirei
em teus abismos
e quis
ficar ali
sentindo
teus sentidos
eu quis
tocar
teus sonhos
eu quis
morar em teu coração
só não
sabia
que tudo
em ti
eras raso demais

EU NÃO SABIA

bastava
um sorriso
e eu me perdia
eu voava
mesmo
sem ter asas
eu criava
elos
mágicos
sentia
meu coração
ficar
diluído
cheio
das esperanças
que eu mesmo
criava
bastava
um sorriso
e eu
já estava apaixonado
era tolo
no sentir
era bobo
me doava
por nada
e por nada
já amava
eu não sabia
o que era amor
bastava
um sorriso
e eu amava

SEM CARÊNCIA

minha carência
secou
a loucura
de mim
foi
se dissipando
a tristeza
arrumou
as malas
e partiu
para ruas
longe de mim

minha carência
de olhos
e abraços
e beijos
e caricias
bateu
asas e partiu

aquele
gosto
ácido
não existe
mais em minha boca
e as nuvens
que flutuavam
sobre mim
foram
em busca de outros
céus

a carência
quebrou
como vaso de cristal
nada restou
só os cacos
de um mal amor

ENVELHECER


como
é bom
envelhecer
as coisas
mudam
de cor
a vida
muda
de rumo
tudo fica melhor
cheio
de verdades
os sonhos
já não machucam
mais
as ilusões
passam
e o amor
fica mais
sério
mais real
palpável
como é bom
olhar a vida
com outros olhos
o que não era antes
agora é
e a paixão
já não engana mais

VENTOS FORTES

preciso
de ventos fortes
para eles soprem
e mandem
embora
algumas cinzas
que insistem
em ficar
no chão
desta minha terra

preciso
de ventos fortes
que arrastem
minhas velas
e levem
meu barco
para o alto mar
deste
meu mundo
de ilusões

preciso
de ventos
que tragam
todos os dias
teu perfume
para que meus dias
sejam suaves
e minhas noites
de sonhos reais
e intensos

ventos fortes

PENSO


penso
logo escrevo
logo sinto
logo vivo
logo estou
voando
pelo universo
mágico
das palavras

penso
logo
estou em mundos
que não existem
logo
estou sentido
todas as dores
dos amores
impossíveis

penso
logo
a luz
da vida
apaga e vivo
meus sonhos
de um jeito
todo meu
sem pressa
sem nada que possa
me despertar

penso
logo escrevo

IMPULSO


não
faça nada
por impulso

não ame
sem amar
não fique
sem querer

não
faça
nada
por impulso

feche
a boca
os olhos
lacre o coração

deixe
que tudo
acalme
tome água
tome chá
fuja
mas
não faça
nada por impulso

não seja insano
louco
demente

não faça
nada
por im...pulso

29 de ago de 2015

É MORENA

é
morena
não tem
jeito
a ti
rendo
meu amor
meu desejo
meu encanto
é morena
não tem jeito
você
passa por mim
e eu te
sigo
com meus olhar
até
que suma
de mim
e
eu te sigo
e eu
vou atrás
para te sentir
e te
sonhar
todas as vezes
nas minhas
noites
de insônia
onde te sonho
é morena
eu me rendo
pra ti
todo meu amor
meu coração
e meu desejo

QUANTAS POESIAS AINDA FALTAM


fico
contando
quantas
poesias
faltam
para
um milhão
fico
feliz
que ainda
faltem
muitas
fico
feliz
que ainda há muito
para escrever
quantas
poesias
ainda
hei de versejar
por
este mundo
de tantas
incertezas
quantas
palavras
ainda hei
de escrever
e cantigas
hei
de cantar
no meu quarto
escuro
nos meus becos
vielas
quantas poesias
ainda
faltam

VOLTO DEPOIS


volto
depois
pode esperar

ainda
tenho
muito
o que dizer

ainda
tenho muito amor
transbordando
em meu peito

volto
depois
ainda mais
cheio de vontades
e manias

ainda mais
intenso
e se não fosse assim
não seria
eu

volto
depois
por isso
não digo adeus

volto
sem malas
sem pressa
e quem sabe
volte de vez
e fique
 

TENHO QUE IR


tenho
que
ir no
mercado
comprar
um pouco
de vida

tenho
que
ir na feira
comprar
uma duzia
de sol
um pouco de brisa
e porções
pequenas
de calmaria

tenho
que ir
comprar pão
enfeitar
minha mesa
com flores
e convidar
a vida para bailar
comigo

tenho
que ir
ficar
faria de mim
parasita
 

DIA FRIO


o dia
está frio
Agosto
em fim
morrendo
logo
chega
Setembro
e a flores
e as cores
e se vai
o cinza

o dia
está frio
os corpos
agasalhados
janelas
fechadas
vidros
embaçados

a vida
corre devagar
passos
lentos
querendo
que este frio
acabe
que o inverno
passe
e a vida
de novo
nasça numa flor

o dia
está frio
janelas fechadas
vidros embaçados

VEM POESIA


às vezes
espero
de manhã
a poesia
ventar
sobre mim

deixo
que ela
venha
devagar
e sempre pressa

às vezes
ela vem arredia
sonolenta
cheia
de manhas e preguiças

eu
carinho
tua face
abraço
devagar
e aqueço
teus versos

às vezes
a poesia
vem nua
com seus dengos
e malícia

eu
fico
e deixo
que devagar
ela vente
seus versos
sobre mim

EU SÓ TE AMO SEMPRE


eu
me desespero
na tua
ausência
e ai
te busco
nas poesias
que escrevo
na vida
que vivo
no tempo
que passa
apressado
por mim

eu
me desespero
vendo
teus olhos
caidos
sem aquele
mesmo
brilho de antes
e te
escrevo
e tento
dar-lhe
todo amor
e te abraçar
mesmo que em
silêncio

eu
te escrevo
quando
vens
sempre
bela
cheia
de todos os sorrisos
e versos
sei que os dias passam
dores
morrem
e novos sabores
surgem

eu
só te amo
sempre

QUE SEJA EU


que
minha boca
tenha
o beijo
que procuras

que meu corpo
mate
tua sede
de amor

que meu amor
sacie
esta tua vontade
de amar

que possa
eu
preencher
todos
os teus espaços

que caiba eu
em teus braços
e abraços
e que espante
de teu mundo
a solidão

que eu
me veja
refletido
em teus olhos

que eu
enfim
seja teu porto
teu mar
tua ilha
e teu vento

MINHA CAMA


abraça-me
cama
nesta manhã
de horas
incertas
sei
o que penso
deste dia
que começa
envolvido
de desejos

abraça-me
cama

deixa-me
ficar
nestes teus instantes
enquanto
parte de mim
desperta e a outra
parte
quer ficar sepultada
em ti

abraça-me
cama
deixo
aqui meus sonhos
e minhas relíquias
minhas verdades
e meus sonhos

volto
em breve
para que sejamos
um
unidos
pelas mesmas loucuras
e desejos

deixa-me cama
preciso
viver
 

ESPAÇOS VAZIOS


a poesia
ocupa
meus espaços
vazios

não cabe
mais
em meu peito
nenhum amor
nenhuma paixão
nenhuma loucura
nenhum devaneio
a poesia
deixa
livre minha asas
quebra
minhas correntes
e acalma
estes meus tantos
instintos
a beleza
ainda me consome
a poesia
vem
e rasga
minhas convenções
é meu cimento
minha cal
a pintura
na minha parede
o amor
que sinto
e todo amor
que eu preciso

28 de ago de 2015

DE VERDADE NÃO SEI


eu
de verdade
já não
sei
o que este
dia
quer de mim
então

me resta ir
fazer
aquilo
que cabe
a mim
ser feliz
com o que tenho
ainda
que inconformado
eu
de verdade
não sei
o que a vida
quer de mim
já corri
e cansei
já parei e sofri
já andei
já vivi
e agora
pareço perdido
neste caos
de tantas possibilidades
eu
de verdade
espero
todos os dias
um milagre
e sei
que todos
os dias
um milagre
em mim acontece

PROSTRADA


às vezes
a vida
enrosca
parece que
anda e anda
e não sai
do lugar

às vezes
os pés
parecem
pesados
parece
tudo preso
amarrado

as mãos
perdem a força
o rosto
perde o sorriso
a vida
aquele gosto
de felicidade

parece
tudo
travado
a vida fica ancorada
neste cais
não vai nem
para frente e nem para trás

fica ali
parada
presa
amarrada

 

AS MARGENS DO TEU EU


as margens
do teu eu
eu fiquei
ali
olhando
toda sua vida
fiquei
buscando
teus risos
e sorrisos
fiquei
ali
querendo
que tudo acabasse
e a gente
pudesse
ficar no mundo
a sós
as margens
do teu eu
fiquei
olhando
teu rio
me arrastar
para fora de mim
e me vi
na profundeza
dos teus olhos
as margens
do teu eu
deixei
ali
meu barco
e olhando
e vi
nas tardes
que caiam
tudo de você
refletido
 

COTIADIANO


meu cotidiano
é assim
tem pedras
tem café
tem carinho
tem cama
cheia
tem travesseiros
tem manias

meu cotidiano
é assim
flores
e poesias
e um dose
grande de vida

tem ralos
tem raios
tem um pouco
de rima
tem cansaço
monotonia
melodias

meu cotidiano
tem poesia
tem trabalho
tem idas
e vindas
olhos
amores
temores

tudo o que gosto
tudo o que quero

PÁGINAS

te
dou
minha
primavera

as flores
do
meu jardim

te
dou
o perfume
das minhas
manhãs

te
dou
meus sorrisos
meus sonhos

minha carência

te
dou
meu eu
meus pedaços
meu coração
machucado

pra quem sabe
teu amor
possa curar
ou matar de vez
 

DEPOIS DE MIM

depois
de mim
o que há
é tua solidão
é tua busca

depois
de mim
o que há
são só tuas noite
seus desejos
jogados no chão

depois
de mim
apenas agora
o amargo
da tua boca

teus passos
tortos
tua cama vazia
teu corpo
vazio
tua alma vazia

ecos
sombras
depois
de mim
nada


GOSTO DE TUDO

gosto
de tudo
o que é seu
teu sorriso
teu colo
teus ombros
teus ombros
pés
seios
gosto
de tudo
tua voz
mãos
braços
coxas
bunda
pele
respiração
olhos
o jeito
que olha
gosto
de tudo
dos teus ventos
das tuas ventanias
das tuas insinuações
provocações
gosto
de tudo
do teu amor

FICAR ONDE ESTOU


eu
não vou
voltar
não pense
não acredite
nisso
estou
bem
onde estou
estou
feliz
com minhas
escolhas
entre
o amor
que tenho
e o amor
que quero
fico
com os dois
eu
não vou
voltar
para rio
de águas
turvas
prefiro o amar
o vento
do bem querer
vou
ficar
na paz
dos meus dias
sei
que é melhor
assim
melhor
pra mim
ficar onde estou


VAMOS INDO


e
vamos
indo
indo
porque
ir
é preciso
não

pra parar
ficar
sentado
nos bancos
olhando
o nada
e
vamos
indo
sobrevivendo
aos perçalços
dessa vida
e
vamos
galgando
o topo
dessa utopia
porque
tudo
o que fica
é agonia
vamos
indo
tateando
pisando
olhos bem abertos
não
dá pra ficar
esperar
não dá

ESSE TUDO TODOS OS DIAS

 essa
correria
essa
falta tempo
esse
desamor
essa vontade
de amar
esse medo
da morte
esse
medo
da solidão
esse
tudo
todos os dias
essas guerras
essas batalhas
essa briga
por espaço
esse
tempo
que não para
esse
tempo
que não para
essa sede
esses lábios
secos
essa estupidez
essa hipocrisia
toda essa ironia
essas
vozes
vozes
esses sussurros

27 de ago de 2015

VOU TE FALAR DE MIM


vou
te contar
uma história
sobre
mim
vou
te contar
quem sou
por onde andei
se chorei
se sofri
vou
te contar
meus segredos
meus pecados
quais
são minhas guerras
meus desejos
as estradas
por onde
andei
os mares
que naveguei
os rios
que me afoguei
vou
te contar
minhas lendas
vou
falar
tudo de mim
e
se depois
de tudo
você quiser ficar
pode deixar
eu
não deixo

FICA EM MIM


fica
em mim
até amanhã
é
tempo
bastante
para que
fique
em mim
para sempre
fica
comigo
sentindo
meu sentir
sentido
este meu coração
acelerado
por ti
fica
em mim
até
que a noite
caia
e aquela
neblina
nos faça um
fica
em mim
até
o fim dessas horas
nada
depois
restará
fica
então
sem aquela pressa
aquela velha
pressa de ir embora

TEU BATOM


teu batom
ficou
na minha
camisa
no meu peito
na minha boca
teu batom
ficou
na minha
memória
como fotografia
ainda
sinto
na boca
na língua
teu batom
teu sabor
e já
não sei
se quero esquecer
ou
se quero
de novo
teu batom
na minha camisa
no meu peito
na minha boca
na minha memória
teu batom
me marcou
deixou
em mim
cicatrizes
 

VAMOS FINGIR FELICIDADE


vamos
sair
pra beber
vamos
esquecer
a vida
os problemas
nossos
tantos
dilemas
vamos
deixar
nossas dores
de lado
vamos
fingir
felicidade
vamos
rir de nós
falar besteiras
vamos
apenas
ficar
sem sentir
nada
que nos amargue
vamos
beber
tomar um porre
e depois
deixar
que tudo
volte
devagar
a ser como
sempre foi
vamos
fingir
felicidade
por um só momento
e depois
disso
que tudo
desabe sobre nós

DEIXA-ME EM TI


seduza-me
com
teu corpo
às vezes
quero
sair
de mim
envolva-me
neste
teu sorriso
acolha-me
neste
teu colo
às vezes
preciso
fugir
quero
ter para onde ir
um buteco
um mar
um barco
sem rumo
seduza-me
com tuas palavras
com teu calor
deixa-me
morar
no teu abraço
às vezes
preciso voar
para fora
de mim
seja meu porto
minhas velas
o sopro de sobrevida
às vezes
preciso morrer
para sobreviver

SABEREI SE É AMOR


se
minha pele
encostar
na tua
pele
e minha nua
beijar
esta
tua boca
crua
saberei
se
te amo
ou se apenas
é desejo
que passa
se
eu abraçar
teu corpo
e no meu amanhã
ainda
te quiser
saberei
que tudo
o que sinto
é amor
ou é paixão
de instantes
se
eu me perder
nos sonhos
que tenho
e nos sonhos
das minhas noites
te sonhar
terei enfim
toda certeza
ou é amor
que fica
ou
é desamor
que um dia morre

TAMBÉM PASSARAS


estas
tuas
mesmices
estes
teus
achismos
e estas
tuas
tantas
incertezas
este
teu amor
que me negas
por prazer
te
falta
o que
me sobra
em mim
manhãs
em ti
noites
sem lua
estas
tuas
ruas vazias
e estas
minhas avenidas
estes
teus gritos
e meus sussurros

não me importo
mais
teu céu sem sol
e meu sol
guardado
de ti
estas tuas
chuvas
espelho sem reflexo
passos
sem rastros
logo mais
também passaras
por mim
sobre mim

EU TE PRECISO


eu
preciso
escutar
seus passos
de chegada

eu
preciso
sentir
seu perfume
na minha
madrugada

eu
preciso
saber
dos teus sonhos

ouvir
tua voz
tua gargalhada

eu
preciso
de você
para que me ache
nas minhas curvas
e não me perca
nesta
minha vida
desregrada

eu
preciso
do seu amor
para crescer
para ser melhor

VOU ESCREVENDO


vou
escrevendo
meu sentir
vou
deixando
que minha
alma
esvazie
vou
me esvaindo
deixo
meu peito
aberto
meu coração
sem amarras
vou
escrevendo
minhas
memórias
meus
sentimentos
vou
me despedançando
me despertalando
deixando
que tudo saia
de mim
vou
neste
vácuo de tempo
e me deixo
quieto
como sempre
no meu canto
escrevendo
flutuando
sobrevivendo

TODOS OS DIAS


todos
os
dias
eu tenho
que me reinventar
todos
os
dias
preciso
respirar
fundo
e continuar
caminhando
sem saber
se meu amanhã
será
diferente
todos
os
dias
espero
que a poesia
invada meu dia
e mude
meu sentir
todos
os dias
renovo minha fé
e peço
dias
melhores
todos os dias