31 de jul de 2015

NOSTALGICO

deixa
a vida
escorrer
pelas tuas mãos
deixa
a saudade
embalar
teus dias
vem
veste
estas poesias
e sai
por ai
sem pensar
em nada
deixa
tuas pegadas
no asfalto
deixa
teus rastros
no tempo
desate
os nós

sem pressa
deixa que tudo cai
mansamente
nos teus fins de tarde
deixa
a saudade
ser hoje
teu manto
teu canto
encanto