28 de jul de 2015

NÃO MAIS

não
te escreverei mais
nem mais
te sonharei
nem mais
irei
te querer
não posso mais
ficar assim
entre
tuas verdades
e minhas mentiras
não
mais
irei te sonhar
sonhos
são nuvens
que passam
assim como pássaros
assim como o tempo
não posso ficar parado
olhando
o que não há
não ficarei mais
nesta tua
encruzilhada
não
ficarei parado
enquanto corres
não
mais habitarás
meus versos
minhas loucuras
não mais