30 de jul de 2015

FOI

foi
e deixou
a dor
deixou
poesias
rasgadas
em papéis
em branco
foi
e me deixou
sem dizer
adeus
foi
e me calou
sentidos
e me calou
o amor
foi
e me levou
levou
o que eu que eu era
e o que seríamos
foi
e deixou
a brisa
das incertezas
mortas
de um amanhã
que jamais
vira a nascer
foi
e deixou
a primevera
vestida
de inverno