29 de jul de 2015

FINJO

finjo
que não te olho
mas te vejo
passar
por mim
nos dias
que me seguem
finjo
que não te vejo
mas
meus olhos
te perseguem
o vento
traz
pra mim
teu cheiro
finjo
que não
me reviro
que não me bagunço
que não estremeço
mas
meu coração
fracassa
no teu riso
meu corpo
derrete
quando me vejo
refletido
no teu olhar
finjo
e já não adianta
mais fingir
há muito de você em mim