3 de fev de 2015

TUAS SOMBRAS




Não me peça
Amor
Não há mais
Nenhum amor
Em mim
Não me peça
Carinho
Minhas mãos
Estão vazias
Secas
Meus abraços
Em braços
Fechados
Não me peça
Beijos
Minha língua
Ainda
Está ferida
Pelas palavras
Que escorreram
Da minha boca
Se quiser
Me peça nada
É o que há
Em mim
E vive
As margens de tuas sombras