5 de fev de 2015

TEU ECO




Não desejo
Mais
O amor
De tuas indiferenças
Já não quero
Mais
Minha língua
Deslizando
Na tua boca
Vazia
Nem meu corpo
Querendo
Teu amor
De todos os
Instantes
Não desejo
Mais
Teu veneno
Escarro
Nem tuas ilusões
De tempestades
Esparsas
Já tenho
De ti
Tudo o que não quero
Teu oco
Teu eco