11 de fev de 2015

SONHOS GUARDADOS


meus sonhos
estão guardados
em caixotes
de mármores
não quero mais
sonhos
alados
não quero mais
galopar
em córceis
imaginários
a terra
debaixo do meu

é o que importa
é o que me faz
vivo
meus sonhos
deixei
para sonhar
em outro vida
devem
haver outras tantas
vidas por ai
devem haver
outros rios
risos
devem haver
outros mares
oceanos
outros planos
onde sonhar
não se absurdo
então
deixo meus sonhos
guardados
embaixo da minha colcha
de retalhos