10 de fev de 2015

SILÊNCIOS



um silêncio
em mim
um silêncio
que mora
em mim
que faz parte
de todo meu eu
que não sai
que não cala
que grita
que sufoca

uma solidão
que me converte
que me converge
que se apossa
do meu silêncio
que me deforma
transforma
que estende
suas mãos
e me empurra
para meu amanhã
para meus muros
de silêncio
e minhas pontes tortuosas
de solidão