1 de fev de 2015

SEM MAIS ENCANTOS




Não quero mais
Olhares
Que possam
Me encantar
Não quero mais
Paixões
Previsíveis
Nem mais
Fardos
Não quero mais
Histórias
E confusões
Além das minhas
Não quero glórias
Nem vestidos longos
Nem pernas expostas
Não quero mais
Ventos
De tantos perfumes
Misturados
Não quero mulheres
Nem a sorte
De todos
Não quero mais
Voar entre mundos
Não quero mais rosas
Em meu jardim