14 de fev de 2015

POETA


sou
amor
sou temporal
sou
intantes
tormentas
tormento
sou poeta
sou
as poesias
que escrevo
sou
amor
passional
vertigens
vertentes
ruas
avenidas
alamedas
sou poeta
ando nu
pelo mundo
meu mundo
sou furacão
dinamite
sou explosão
sou dor que doi
demais
sou alento
sou paz
guerras
batalhas
sou temporal
amanhecer
alvorada
poesias
que leio
o que sinto
e o que deixo de sentir