4 de fev de 2015

PEDAÇOS DE TODOS NÓS




Tantos
Pedaços
De mim
Espalhados
Por ai
No vento
Que há tempos
Deixou
De ventar
Tantos
Sementes
Plantei
Em solos
De esperança
E em jardins
Sem nenhuma
Flor
Tantas poesias
Que não são minhas
Não são
De ninguém
Estão
Por ai
Vagando
Neste mundo
De tantas ilusões
Pedaços de todos nós
Pedaços de todos nós