"Se procura prazer, poderá encontrar aqui as suas mais diversas formas. Há quem procure palavras, há quem procure belas imagens, há os curiosos, os que admiram minha maneira de escrever. Uns julgam erótico. Outros julgam ser sensual e uns apenas lêem as palavras aqui escritas. Isso é algo que não cabe a mim julgar. Sei das minhas intenções... Sei do meu amor pela poesia... Sei da minha infinita sede de escrever..."
SEJA BEM VINDO - 9 ANOS DE POESIA! ! !

FÃS DE CARTEIRINHA

4 de fev de 2015

OLHOS CERRADOS




Não sou nada
Nunca fui nada
Sou apenas
Aquilo
Que vejo refletido
No espelho
Do banheiro
Às vezes
Deixo a barba
Às vezes
De madrugada
Às vezes
Quantas vezes
Quem sabe
Não sou nada
Sou apenas
Aquilo
Que creio ser
Um pouco
Das mentiras
Um pouco
Das verdades
Quem sabe
Não sou quem falo
Não sou quem me veem
Sou quimera
De olhos cerrados