15 de fev de 2015

O AMOR ESPERA


o amor importa... não importa... importa as contas pagas... a geladeira cheia... o carro na garagem... a paz de um amanhã melhor... importa um pedaço de pizza... um pão com mortadela... pão na chapa... o amor espera... sobrevive em silêncio... pra que viver? sobreviver é bom demais... a gente vive de lutas e batalhas que não terminam... a gente não quer descanso... nem felicidade... a gente acostumou a sofrer que nada mais importa... e o amor, importa? o amor é paciente, é caridoso... se dá porque é benevolente, amistoso, simpático... o amor é teoria... o que importa é o teto, o abrigo... pés calçados, corpo aquecido e a paz de ver tudo caminhando... sair pra que? quem se importa? importa é a razão... a vida real não suporta sonhos... não aceita planos... odeia expectativas... festas, aniversários, viagens, uma volta de carro na esquina, pra que? Coisa de bacana, coisa de babaca... Good Bye ao romantismo exacerbado... Adeus aos momentos de intimidade... Pra que pagar motel se temos em casa uma cama de graça? Temos uma ducha... Geladeira abastecida. Assim, não precisamos nos preocupar com os gritos alheios... Nem se hidromassagem esta mesmo limpa... Amanhã as contas chegam... Todos os dias chegam contas... Melhor é comprar filmes piratas... Comprar pipoca e ficar ali... Na paz do amor consciente... Deixo as inconsequência do amor para os jovens ousados que não se preocupam com o amanhã... Se o amor importa? Sobrevive... Acostumado aos pacatos dias de nossas vidas...