7 de fev de 2015

NO MEU QUARTO


no meu
quarto
tua nudez
não é crime
nem pecado
pode tirar a roupa
a pele
pode abrir
o peito
arrancar
o coração
as vísceras
os pulmões
no meu
quarto
pode dizer
o que sente
falar
todas indecências
e palavrões
pode profanar
meu silêncio
pode deitar
na cama
chamar o gozo
pode gozar
das dores
e morder
a boca
que te come
no meu
quarto
pode ser puta
pode ser santa
pode ser quem quiser
eu não ligo
contanto que fique
e não me deixe
na loucura desta tua
infima
solidão