8 de fev de 2015

NEM EU


não

quem conheça
meus desejos
meus devaneios
minha obscenidade
não

quem saiba
de mim
das minhas fantasias
da minha
pervesidade
fraquezas
das minhas
loucuras
não

quem me suporte
nos meus segundos
nas minhas horas
insuportáveis
de loucura
neste mundo
ninguém
sabe de mim
nem eu