10 de fev de 2015

IMACULADA


ela ficou
ali
na mesma
janela
esperando
imaculada
fiel
certa
de tudo
cercada
de uma tristeza
que não era sua
ela
sorria
fingia
a dor sentia
ninguém sabia
ela esperou
certa
pedindo
sempre
serenidade
sabedoria
ali
vivendo
porque viver era
preciso
na janela
esperando
o vento
ventar de volta
o amor que era
só seu
amor
linda
imaculada
em seu sentir