9 de fev de 2015

EXUBERANTE


esta
tua exuberância
estes
teus seios
fartos
tuas coxas
grossas
esta
tua exuberância
de mulher
precipícios
de um poeta
loucura
de um homem
insensatez
de uma realidade
que não
se sonha
estas
tuas formas
tuas curvas
este
teu jeito
confunde
alucina
provoca
silencia
fecho
os olhos
nas noites
tão cheia
de sonhos
te rascunho
nos papéis em branco
e te deixo ali
guardada
nas minhas estantes vazias