5 de fev de 2015

ECOS




Deixa
Teus ecos
Encherem
Tua
Casa
Teu quarto
Deixa
Tuas
Vozes
Palavras
Proferidas
Voando
Soltas
Por ai
Deixa
Tuas memórias
Nas gavetas
Vazias
Deixa
Que tudo
De ti se perca
E fique
Na tua lápide
Teu nome
Apenas
Sem memórias
Nem datas