2 de fev de 2015

DESENCANTOS




Perdi
O encanto
Pelos sonhos
Que tinha
Não tenho
Mais alento
Nem canto
Nem poesia
Não tenho mais
Aquele brilho
Aquela vida
Não sou mais
O poeta que fui
Nunca fui poeta
Era
Apenas
Sonhador
Perdi
À vontade
De querer
Agora
Basta-me ser
Ser
De incoerências relevantes
Inconsciente
Sem sonhos
Nem encantos