26 de jan de 2015

VULVA NUA




Não havia
Pelos
Em teu sexo
Tua vulva
Era
Diferente
Estranha
Para mim
Tentava
Disfarçar
Minha indiferença
E te amar
No momento
Em que tudo parava
Mais minha cabeça
Pensava
E me corroía
Não havia
Pelos
Nem tua vulva
Pulsava
O êxtase
Que não havia
As horas mataram
O desejo que em mim havia
E morri ali de joelhos
Olhando tua vulva lisa