27 de jan de 2015

VOZES PÁLIDAS




Foram-se
Os amores
E as tardes
De melancolia
Foram-se
As sementes
Que o vento
Deixou
Cair
Foram-se
Os pássaros
Em debandada
Para outros
Céus
Foram-se
As amarguras
O estado
Lúdico
De torpor
Foram os tremores
E as vozes
Pálidas
Foram as rosas
E seus jardins
Foi-se a fé
Ficou o nada
Dos dias iguais