19 de jan de 2015

TODAS ASSIM



Estão
Todas assim
Ardentes
Expondo
Suas pernas
E bundas
Volumosas
Para o sol
De Janeiro
Estão
 Todas assim
Vestidas de tecidos
Seminus e transparentes
Fazendo
De nós
Reféns
De suas fantasias
Querem
Ser admiradas
E não seduzidas
Querem seduzir
E não violadas
Em sua infinita
Beleza de fêmea
Estão
Todas assim
As senhoras
As jovens
As donzelas
Quentes, ardentes
Estrelas deste sol
Deste verão de decências
Indecentes