18 de jan de 2015

SINTO-ME VAZIO



Às vezes
Sinto-me vazio
De sentimentos
Tento vestir
A capa invisível
Da esperança
E deixar
Que ela
Sacuda
Essas minhas
Percepções
Adormecidas
Às vezes
Sinto-me
Fora da sintonia
Do mundo
Não penso
Em nada
Não sinto nada
As horas
Passam apressadas
E meu relógio
Parado
Na mesma hora
Que parei de pensar
Em tudo
E pensei em nada