14 de jan de 2015

RUA SOLITÁRIA VAZIA

minha
rua
está vazia
não vejo
mais
os ladrilhos
coloridos
as pedras
os paralelepípedos
encobertos
pelo asfalto
pelo piche
duro
que agora
reveste tudo
minha
rua
está sozinha
as crianças
cresceram
pararam
de brincar
seus filhos
agora trancados
com medo
não brincam mais
na rua
que agora
sozinha
já não é a mesma
minha rua
cheia de vida
agora solitária
vazia