2 de jan de 2015

POETA SEM POESIA

ai
paro
e te olho
tu
não existe
é miragem
minha loucura
meus sonhos
ai
paro
e acordo
e te sinto
te sinto
viva
na memória
ai
busco
em todos
os jardins
rosa bela
mesmo
sabendo
que não existe
mesmo
sabendo
que é meu sonho
minha loucura
ai
paro
e te olho
em mim
sorri
deixo o sorriso
morrer
ai
entendo
delírios
de um poeta
sem poesia