24 de jan de 2015

PEDRAS SOLTAS




Eu ainda
Ouço
O silêncio
Os dias
Percorrem
Minhas estradas
Meus atalhos
Meus defeitos
Eu ainda
Ouço
Os passos
Que dei
Os gritos
Da garganta
Ressecada
Os muros
Que dei
Nas pontas
De tuas facas
Eu ainda
Sei
Das pedras
Soltas
Nestes meus caminhos
E de todas
As flores
Mortas sem perfume