11 de jan de 2015

NÃO SOU MAIS

não sou
mais criança
não me cabem
mais certos
encantos
e desejos
não sou mais
menino
não posso ficar
brincando
nem posso mais
me aventurar
parte
de mim
já ficou pelo
caminho
parte
já evaparou
não sou mais
quem fui
e já não posso
mais
viver
de sonhos
não posso mais
ficar arriscando
não posso
sair por ai
vivendo
todos os meus sonhos
nem gritando
em todos os becos
meus desejos
parte
de mim
se foi
a parte de mim
que sonhava
todos os sonhos
o que ficou
foi a parte de mim
que está fincada
no chão