23 de jan de 2015

NÃO MAIS




Agora
Nao mergulho
Mais em
Precipicios
Hoje
Ja nao gosto
Dos perigos
Que me rodeiam
Hoje
Ja
Nao me seduzem
Mais
A beleza
O sorriso
Ja nao
Me encanta
Mais encantos
Das sereias
Agora
Posso andar
Leve
Nas terras do meu
Mundo
Agora nao ha em mim
Espaços vazios