28 de jan de 2015

INVERDADES




Eu não gosto de inverdades,
Ficção,
Invenções de sentimentos.
Não gosto de novelas
 E de roteiros cheios de direção.
 Gosto das verdades,
Das biografias,
Dos filmes baseados em fatos reais...
Gosto do amor sentido,
Das paixões que matam,
Marcam...
Gosto da vida...
Das poesias
Dos contos
Do veneno
Que mata
Eu não gosto de inverdades
Gosto
Das nuvens
Que pairam
Nos céus
De todas as bocas
Gosto
Dos romances
Das tardes
De brisas frescas
Das verdades
Tatuadas
Na pele
Gosto da vida
Nua, crua