30 de jan de 2015

ESCOMBROS




Eram
Descorados
Teus versos
Decorados
Eram
Fechadas
Tuas janelas
E teus espasmos
Eram
Vácuos
Teus gritos
E brancos
Teu brando
Sentir
Eram azuis
Tuas borboletas
Cândidas
E frágil
As mãos
De afetos
Eram vazios
Os teus papéis
De todas as poesias
Eram
Teus dias
Passados
Teus escombros