25 de jan de 2015

DEVORADO PELA CIDADE




Eu estava ali
No meio do lixo
Perambulava
Escondido
Entre os tolos
E me alimentava
Da energia
Que emanavam
Aqueles
Seres
Tão iguais
A mim
Eu queria estar
Ali
Sobrevivendo
Da noite
Que me embalava
Neste sonho
A cidade tinha
Outra cara
A noite tem
A magia
De apagar
O cinza e camuflar
Sentimentos
Assim como as putas devoravam os homens
Eu era devorado pela cidade