25 de jan de 2015

DESILUSÕES




Andei
Entre viciados
Meus olhos
Precisavam
Fotografar
Suas sensações
De pânico
E euforia
Eu andava
Entre
Eles
E eles não me viam
Eu era
Um pássaro
Que fica
No fio de alta tensão
Olhando
Eu sabia
Que ali
Havia a pior de todas
As poesias
Era um esgoto
A céu aberto
E as pessoas ali
Eram todas consumidas
Pelo inferno
De suas próprias desilusões