9 de jan de 2015

DEIXA

deixa
eu te amar
sem pressa
nem poque
deixa
eu te amar
em meu silêncio
na minha solidão
deixa
eu te amar
como sei amar
este amor
deixa
ser leve
ser grande
ser imenso
amar
sem paredes
sem este
caos
absurdo
que me absorve
deixa
eu ser
quem sou
me deixa
de verdade
livre sonhador
deixa
eu te amar
nos meus sonhos
prometo
deixar-te ir
quando em mim
soprar teus ventos