16 de jan de 2015

CAMALEÕES




Precisamos ser tantos
Diferentes para cada um
Que se aproxima
Ora com sorrisos
Ora com vestígios
Tantos em um
Para não deixar que saibam
O que não sabem
E que fiquem sem saber
Precisamos ser tantos
Às vezes ser encanto
Outras vezes
Espanto
Abraçar quem nos abraça
E esquecer quem insiste
Em nos esquecer
Tantos em um
Diferentes para cada um
Que nos cerca
Com suas vidas de histórias
E lendas
Muitas vezes sem sentido
Outras vezes
Apenas desabafo
Precisamos ser
Camaleões coloridos
Um para cada sorriso