25 de jan de 2015

ASSOMBRO DOS POETAS




Quem
Dera a poesia
Fosse
Feita
Apenas de amor
E de paixão
Não é
Ela é o vômito
Dos poetas
Que veem
A vida
Com outros olhos
Ela é
O sentimento
Extirpado
Das vísceras
De homens
Cegos
Quem
Dera a poesia
Fosse feita Das flores de jardins
Mortos
Ela é a vida
Jogada nas sarjetas
Da própria vida
A poesia é o assombro
Os arrotos dos poetas