24 de jan de 2015

AS HORAS CORREM




As horas
Correm
Te espero
Como sempre
Me esperou
Na janela
Meu corpo
Está frio
Minhas mãos
Geladas
Estou bebendo
O veneno
Da saudade
As horas
Correm
Tem pressa
De chegar
Parou
De chover
A TV ligada
Nem vejo nada
O cachorro
Que brinca
Minhas vozes perdidas
Minha poesia
Rouca
Te espero