29 de jan de 2015

AINDA HÁ




Ainda há
Muitas
Flores
Desabrochando
Beleza
Derramando
O perfume
Que incendeia
Ainda
Muitos poetas
Escondidos
À sombra
Lívida
Da poesia
Ainda
Há muito amor
Entranhando
Nas desgraças
Deste mundo
Basta querer
Ver
O sol que desperta
E abrir os olhos
Para as serestas do tempo
Ainda há
Muito porvir