2 de jan de 2015

AINDA HÁ

ainda

perfumes
mesmo
sem rosas
mesmo
sem tempo
mesmo
sem
as cores
das manhãs
adormecidas
ainda
há noites
que encantam
pessoas
de verdade
mentiras
que enganam
ainda

memórias
que gritam
e lembranças
que morrem
todos os dia
ainda

um amor disfarçado
e o medo
de tentar novamente