16 de dez de 2014

RASCUNHOS

rascunhei
num papel
amassado
o amor que tanto sonhei
rascunhei
com palavras
e versos
o amor mais sincero
que a vida me deu
rascunhei minhas verdades
meias mentiras
um pouco de mim
rascunhei
sorrisos
e abraços
e beijos que nunca dei
num pedaço
de papel amassado
amarelado
pelo tempo
que não vivi
rascunhei
o corpo
cheio de cicatrizes
e marcas
e manchas
machucados
feridas expostas
rascunhei
tudo aquilo
que um dia
pensei que seria
e não foi
e o papel o vento levou
e meus rascunhos
perdidos
com o vento
que o vento levou