30 de out de 2014

TEMPO

o tempo
engole o próprio
tempo
e agora
pessoas correm
apressadas
atrás da vida
que perderam
atrás
dos amores
esquecidos
atrás
dos amigos 
que partiram
o tempo
engole
cada história
e transforma
o hoje
no agora
no instante
que se perde
há sede de vida
há sede de viver
e todos
ficam perdidos
correndo
atrás do próprio rabo
feitos
animais
sem faro
o tempo
engole o próprio tempo
e nos faz ainda
mais 
insensíveis
diante da vida
que grita 
a morte que se aproxima