7 de set de 2014

MINHAS GLÓRIAS

quantas
vezes
perdi
para poder
ganhar
quantas
vezes
chorei
uma dor
que não era minha
pra poder
depois rir
uma alegria
quantas
vezes fiz
coisas que não queria
fazer
para agradar
quem me feria
para depois
devolver
todas as moedas
sem valor
quantas
vezes
andei por ai
com os pés no chão
quantas
vezes bebi
o mais amargo fel
quantos
pães
que o diabo amassou
e eu comi
pra depois
levantar
as glórias
que ninguém pode roubar
de mim