20 de jul de 2014

TUAS NOITES

gosto
de perambular
por tuas noites
e desvendar
o segredo
dos teus sonhos
gosto
de imaginar
na cama
largada
em teu sentir
gosto
desses querer
inventado
como poesia
sem rima
como música
sem melodia
gosto
de viver
tuas ilusões
e caminhar
nas curvas
do teu rosto
sem sorriso
gosto
de te ver dormir
sonhos
inquietos
e ver o revirar
do teu corpo
semi nu
gosto
dos teus absurdos
de vasculhar
teu mundo